RADIO IPB

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Famoso pastor afirma ter mudado sua fé após doença terminal

Famoso pastor afirma ter mudado sua fé após doença terminal
Edward G. Dobson é um pastor evangélico que ficou famoso nas décadas de 80 e 90 nos Estados Unidos. Ele chegou a ser destaque na política norte-americana quando executivo de uma organização cristã denominada “Maioria Moral”, uma espécie de instituição que defendia os interesses evangélicos. A influência de Ed Dobson, como era popularmente conhecido, era tal, que chegou a ter expressiva influência na administração do presidente Ronald Reagan.
No final da década de 80 Ed Dobson, como era popularmente conhecido, assumiu a liderança da Igreja do Calvário, em Grand Rapids, Michigan. Seu ministério tornou-se ainda mais conceituado e em 1993 foi nomeado “Pastor do Ano” pelo Instituto Moody. No auge de sua atividade ministerial sua igreja chegava a receber mais de 5.000 pessoas aos cultos de domingo. Na época o pastor era uma referência para líderes evangélicos, foi com sua ajuda que o também pastor Rob Bell fundou a igreja Mars Hill de Grand Rapids.
Porém, em 2001 a vida de Edward Dobson mudou completamente, o pastor foi diagnosticado com uma doença degenerativa chamada Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), também conhecida com doença de Lou Gehrin, os médicos deram-lhe de 3 a 5 anos de vida.
Em recente entrevista à CNN o pastor contou sobre como sua percepção e seus conceitos mudaram em relação ao ministério, à vida e até mesmo sobre a própria fé. Conta ter se aposentado em 2006, e que após isso as multidões que o cercava sumiram de sua vida. Dobson relata que estava acostumado a olhar para si mesmo como um homem cheio de segurança, convicto e cheio de respostas, mas afirma que as respostas desapareceram junto com as multidões.
Com a voz deteriorada, bem diferente de seus dias de pregador, mas mantendo a confiança e autoridade de sempre, Dobson conta estar aprendendo coisas que não aprendeu em mais de 18 anos de ministério. Ele agora se encontra com os fiéis um a um, senta-se com eles em suas casas ou escritórios e oferece toda a ajuda que puder. Antigamente, “Mal tinha tempo de ler a Bíblia e tinha grande dificuldade de orar”, explica o pastor. ”Eu estou tentando aprender que o um-a-um é tão importante quanto pregar para multidões”, complementa.
Atualmente, com 63 anos, o pastor tem produzido vários curtas-metragens embasados em suas experiências e seus livros, os filmes abordam temas que variam desde perda, perdão, cura até crescimento espiritual. “Meu Jardim”, o título mais recente da série, mostra como Ed lidou com o fim de sua carreira de pregador. Para a realização do trabalho Ed conta com o auxílio de seu filho.
O pastor finaliza dizendo, “Eu não sou mais um pregador”, ”Hoje, diria que eu sou apenas um seguidor de Jesus”, ele ainda aconselha, esta é uma lição que muitos pastores precisam aprender hoje em dia.
Fonte: CNN

Nenhum comentário:

Postar um comentário