RADIO IPB

sábado, 17 de abril de 2010

MAIS UMA DO PAPA BENTO XVI














Bento XVI despreza um dos pilares da Reforma e reitera que só Igreja Católica tem interpretação “autêntica” da Bíblia.

Na mesma semana em que se comemorou os 492 anos da Reforma Protestante, o papa Bento XVI reiterou que apenas a Igreja Católica pode interpretar “autenticamente” a Bíblia. O dogma, que contraria frontalmente a tese do livre exame das Escrituras defendida por Martinho Lutero, foi lembrado pelo líder do catolicismo em um encontro com estudantes e professores do Pontifício Instituto Bíblico, no Vaticano, nas celebrações do centenário da instituição. “Somente à Igreja é destinado o trabalho de interpretar autenticamente a palavra de Deus escrita e transmitida, exercitando a sua autoridade em nome de Jesus Cristo”, defendeu o papa, na ocasião. Considerando as Escrituras como um livro “selado” se analisado fora da tradição da Igreja, o pontífice católico referiu-se à Igreja Romana como portadora da verdade: “É da Igreja, nos seus organismos institucionais, a palavra decisiva na interpretação da Escritura.”

"Os seguidores da Reforma do século XVI não precisam se preocuparem com essa opinião equivocada do Papa, pois eles nunca irão aceitar a queda do império Católico Romano. Porém o resultado da Reforma Protestante é notório em todo o mundo. O Calvinismo por exemplo, é o 3º pensamento que mais influência em 4 séculos. Portanto, Oremos para que Deus seja glorificado pelo Movimento reformador que aconteceu no século XVI e até hoje continua e deve continuar louvando-o pela volta à prática autentica a Soli Scripturas".

Fonte: CristianismoHoje.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário