RADIO IPB

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Resumo dos Cinco Pontos do Calvinismo

Depravação Total


Algumas vezes fico surpreso com as atitudes de crueldade de certas pessoas. Mas honestamente eu não deveria ficar. Em certo sentido o fato de as pessoas cometerem pecados grosseiros não é para surpreender-nos.


A Escritura mostra que o homem é decaído, corrupto, depravado.

Todo ser humano tem uma natureza depravada. Acredito que poderíamos ser piores do que somos se não fosse a interferência de Deus. Ser totalmente depravado não significa sermos maus ao extremo, ou até onde é possível ser. Ser depravado em sua totalidade significa que cada parte do meu ser foi corrompida pelo pecado. Nasci pecador, vivo em pecado e morrerei como conseqüência do pecado.


Nasci morto em meus delitos e pecados. Isso significa que por natureza não tenho nenhuma tendência, nenhuma vontade natural de me aproximar de Deus, muito menos de amá-lo. Somos completamente incapazes de nos interessarmos por Deus se Ele não mudar nosso coração.



Eleição Incondicional

Constantemente me pergunto por que a minha esposa me escolheu para compartilhar comigo seus planos, sonhos, alegrias e frustrações. Honestamente não vejo nada em mim que desperte a atenção dela. Mesmo assim ela me escolheu. Mesmo que eu não consiga enxergar isso, ela deve ter visto alguma coisa boa em mim. Por isso ela me elegeu como o seu futuro esposo, apesar de existirem homens bem mais interessantes do que eu.


Nossas escolhas normalmente são baseadas em alguma coisa boa que vemos naquilo que vamos escolher. Em relação à salvação é tudo muito diferente.


Eleição incondicional significa que Deus escolhe os que serão salvos sem qualquer mérito dos escolhidos. Não há nada em mim mesmo que possa despertar o desejo de Deus de salvar-me. Eu não sou interessante, atraente. Eu sou apenas um pecador, Ele é Santo. Sou apenas uma criatura, Ele é o Supremo Criador.


Deus não depende de mim para nada. No entanto, ele amou seres humanos pecadores, e os escolheu para terem uma vida eterna, cheia de alegria junto de Si mesmo.


Expiação Limitada

Quando resolvemos fazer uma festa de aniversário normalmente somos muito cuidadosos quando distribuímos os convites. Não sentimos atração em convidarmos todas as pessoas da cidade, mas apenas aquelas que de alguma forma estão mais ligadas a nós mesmos. Fazemos um esforço, “um sacrifício”, para preparar o que há de melhor para as pessoas que escolhemos para a nossa festa. Fazemos tudo isso para os escolhidos apenas, não para todas as pessoas.

Isso pode servir de analogia, mesmo que muito inferior, ao ato da expiação de Cristo em relação ao eleitos.

O Sacrifício de Cristo é sem dúvida suficiente para todas as pessoas do mundo inteiro. O termo Expiação Limitada talvez tenha sido infeliz pelo fato de não expressar exatamente o que ele quer dizer. Se Deus desejasse, salvaria todas as pessoas através de Jesus Cristo.

No entanto, aceitamos que o sacrifício de Cristo não foi feito por todas as pessoas, mas apenas por seus eleitos. Esse sacrifício é eficaz. O Senhor certamente salvará todos os eleitos por meio da expiação dos pecados realizada através da obra redentora de Cristo.

Cristo não preparou apenas uma festinha de aniversário, mas um banquete de misericórdia, bondade e alegria sem fim para os escolhidos de Deus.


Graça Irresistível

Tenho o hábito de evitar entrar em sites de editoras de livros teológicos. Eu costumo dizer aos meus amigos que eu não resisto. Durante o ano compro dezenas de livros, mesmo quando não deveria. O problema é que normalmente “não resisto”.

No entanto, mesmo com algum esforço, eu resisto à tentação e resolvo ler livros que estão na “fila”, ao invés de comprar novos títulos. Nesse caso, essa força não é irresistível. No meu caso ela é quase irresistível, mas ainda posso resisti-la de vez em quando.


Quando o tema é a graça de Deus a situação é diferente. É impossível o ser humano resistir à atuação do Espírito Santo, ao menos enquanto Ele quiser. Algumas pessoas morrem sem aceitar o sacrifício de Cristo, mesmo tendo ouvido falar da graça redentora de Deus. Por que isso acontece? A razão é simples, a graça irresistível é algo que Deus concede somente aos eleitos, àqueles que finalmente serão salvos.

No entanto, deve ficar bem claro que Deus não coage seus eleitos, mas realiza um milagre. Deus muda a inclinação do coração do eleito, torna atraente a sua mensagem, produzindo nele o desejo de aceitar o evangelho, de forma que ele de boa vontade aceita o sacrifício expiatório de Jesus Cristo.


Perseverança dos Santos

Vemos com certa freqüência na televisão histórias emocionantes de pessoas que subiram na vida, mesmo tendo nascido em situações extremamente desfavoráveis. A perseverança é algo muito necessário. Temos que estudar trabalhar, estudar, nos esforçarmos em muitas áreas de nossa vida. Se não fizermos isso estaremos fadados ao fracasso total. No entanto, apesar do nosso esforço, muitas vezes não atingimos o nosso objetivo. Muitas pessoas descem à sepultura sem nunca ter realizados os seus sonhos mais sublimes.


Não existe nada mais grandioso do que alcançar a vida eterna. O problema é que não temos força para perseverar até o fim. Somos falhos demais, pecadores demais. Aceitamos Jesus Cristo e cometemos erros grosseiros que nos entristecem e enchem de dúvida nosso coração.


No entanto, podemos ficar tranqüilos. A Escritura nos garante que Deus nos preservará até o fim. O eleito de Deus nunca se perderá. Estamos seguros nas mãos dAquele que nos chama.


Nossa salvação é assegurada por Deus, não por nossos próprios esforços. Quando Cristo voltar e entrarmos na salvação do nosso Deus, saberemos que a nossa perseverança foi uma dádiva dos céus, e que a nossa vitória foi conquistada pelo nosso Redentor.


Autor: Oseas de G. Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário