RADIO IPB

quinta-feira, 6 de setembro de 2012


A Origem das Bênçãos Espirituais (Efésios 1.1-14)

Por que estudar a carta aos Efésios? Quatro razões principais: (1) Efésios proclama a mensagem bíblica da salvação – Ela é evangelística. (2) Efésios apresenta o ensino teológico sobre a igreja, a família de Deus – Ela é doutrinária. (3) Efésios declara como deve ser a vida e os relacionamentos do cristão – Ela é prática. (4) Efésios instrui o cristão sobre a batalha espiritual – Ela é estratégica.
Efésios é uma carta fascinante no seu estilo literário e no seu conteúdo. Para John Stott “Efésios é um resumo, muito bem elaborado, das boas novas do cristianismo e de suas implicações”. William Barclay diz que Efésios é a carta suprema de Paulo, é “a rainha das epístolas”.
Entendemos que o versículo chave para exposição de Efésios é o 1.3: Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem abençoado com toda sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais em Cristo. O ponto central da mensagem da carta é que em Cristo, isto é, em nossa união com Ele, somos abençoados com todo tipo de bênção espiritual.

1.   PREFÁCIO E SAUDAÇÃO (Ef 1.1-2)

·         O autor: Paulo, apóstolo de Cristo Jesus por vontade de Deus. (Ef 1.1). Paulo reivindica para si a mesma vocação dos doze apóstolos (Lc 6.12-13). Ele diz que Deus o havia comissionado ou enviado. Ele é apóstolo pela vontade de Deus (Gl 1.13-15).
·         Os destinatários: Aos santos que vivem em Éfeso e fiéis em Cristo Jesus (Ef 1.1). Os cristãos são santos, isto é, pessoas separadas por Deus para a santificação e proclamação das virtudes divinas (1Pe 2.9). Os cristãos são fiéis, pessoas que têm fé em Deus ou aqueles que são fiéis ao Pai. Os santos e fiéis estão em Cristo (residência espiritual) e em Éfeso (residência neste mundo).
·         A saudação: Graça a vós outros e paz (Ef 1.2). Graça (caris) e paz (shalom) resumem todos os dons de Cristo. A fonte desta é a divina, vem da parte de Deus e do Senhor Jesus Cristo (Jo 1.16-17; 14.27).

2.   A FONTE DE TODAS AS BÊNÇÃOS (Ef 1.3-14)
Paulo convida os seus leitores a louvarem a Deus, pelos Seus planos e propósitos, por sua soberania sobre tudo e todos. Deus é apresentado como Trindade, autor soberano da nossa salvação.

2.1. Deus Pai é o autor da eleição para salvação (Ef 1.3-6)
Deus é o autor da eleição. É ele que nos tem abençoado (v.3), quem nos escolheu (v.4), nos predestinou (v.5), derramou a sua graça sobre nós (v.6 e 8), tudo de acordo com os seus planos (v.11). O tempo da eleição foi antes da fundação do mundo (v.4); os propósitos da eleição são: para sermos santos e irrepreensíveis perante Ele (v.4), para adoção de filhos (v.5) e para o louvor da sua glória (v.12); O objeto da eleição somos “nós” e não a humanidade inteira (vs.3-5);

2.2. Deus Filho é quem executa a salvação dos eleitos (Ef 1.7-12)
Jesus é quem executa na cruz a nossa salvação. É nele ou em Jesus que temos a adoção de filhos (v.5), a redenção e o perdão (vs. 6-7). Jesus ao morrer na cruz sabia por quem estava morrendo (Jo 10.14-18).

2.3. Deus Espírito é quem aplica a salvação nos eleitos (Ef 1.13-14)
O Espírito Santo é quem regenera e produz o novo nascimento (Jo 3.5-8). No ato da conversão pela fé em Cristo, o cristão é selado pelo Espírito (v. 13). O selo simboliza autenticidade, propriedade e inviolabilidade. A presença do Espírito no crente é a garantia ou penhor (v.14) da redenção completa que Deus concretizará em nós (2Co 1.21-22; 5.5).

 Arival Dias Casimiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário