RADIO IPB

terça-feira, 27 de agosto de 2013

O MEU SOFRIMENTO NAS MÃOS DE DEUS


SALMO 130 

INTRODUÇÃO:
        Este salmo é uma oração de um coração em plena agonia e sofrimento. Este salmo virou um cântico de peregrinação, Israel cantava estes versos quando viaja pelos caminhos.
        Não sabemos quem escreveu este salmo, não sabemos o que se passava na vida do salmista. O que temos é que algo muito ruim está abatendo a vida deste autor. Suas forças estão quase se acabando.
        Uma coisa importante neste salmo é que diante dos problemas que o levaram as “profundezas” ele consegue enxergar que há alguém que pode livrar a sua alma desta profunda angústia e sofrimento.
        Quanto maior é o nosso sofrimento, maior é o nosso clamor! Quanto mais encrencados estamos, mais lembramos quem pode nos livrar. O salmista ensinará através da sua experiência de sofrimento e dor lições singulares de como reagir diante dos terremotos que nos atingem a vida e como não perder de vista a esperança de livramento e de salvação.
Diante da escuridão da alma só de Deus vem a nossa luz e socorro.

1.        TUDO COMEÇA COM ORAÇÃO. Vv. 1

a)- Não importa a intensidade do seu sofrimento, não importa o tamanho do seu pecado, não importa o lugar onde se encontra a sua alma, não importa se você está afastado de Deus. O que importa é que nós só vamos conseguir SOCORRO se ORARMOS ao nosso Deus e criador.
b)- Não devemos nos desesperar, não devemos tomar atitudes contra a Palavra de Deus, não podemos magoar nosso semelhante, não podemos culpar ninguém por causa de onde estamos não podemos agir como meninos sem responsabilidade, não podemos perder o fio da esperança, não podemos jogar tudo para o alto e sumir, não podemos atentar contra nossa própria vida. DEVEMOS FAZER UMA ÚNICA COISA: ORAR A DEUS.
c)- O Salmista está em uma enorme profundeza, sua vida está desmantelada, seu coração está triste, sua personalidade abatida, mas em sua razão ele encontra uma faísca de força para ORAR. Todos têm esta faísca de força para ORAR. Alguém já disse: quanto maior é o nosso problema mais a gente orar.
d) Por mais dor e sofrimento que este salmista esta passando ele consegue em meio ao seu conflito encontrar um vento de esperança. Este homem mesmo com sua vida pregressa, torta, afastada de Deus, no mais profundo abismo, eleva os seus olhos para o alto.
e)- Ele nos ensina uma lição: SE VOCÊ PRECISA FAZER ALGO PARA QUE SEU SOFRIMENTO ACABE COMECE A ORAR. SEJA INSISTENTE EM SUA ORAÇÃO (Clamor/ escuta/ aberto/ suplica); O salmista diante de sua AFLIÇÃO ele importuna a Deus, ele insiste, ele quer ser ouvido.
f)- Deus também quer saber o quanto você realmente quer. O quanto você deseja pela libertação e socorro. O salmista não quer mais este tipo de vida que ele está levando. Esta vida está lhe levando para o mais profundo abismo. Ele tem o desejo de MUDAR, de PARAR, de SER LIVRE, de ser PERDOADO. Agora percebemos que o PECADO CAUSOU toda esta destruição, o pecado o levou a este afastamento de Deus. O pecado o tornou em uma pessoa triste, ferida, desgraçada.
g)- Quando o salmista clama  sabe que Deus ainda o ouve, ele sabe que ele é ainda seu filho, mesmo errado e afastado de Deus, ele tem a certeza que pode ser ouvido. O salmista é SINCERO com a sua dor, não esconde nada.

2.                   RECONHEÇA OS TEUS ERROS. Vv. 3

a)- Uma das coisas mais difíceis é reconhecer que está errado, e a partir daí sofrer as conseqüências e críticas pelos erros. O salmista olha para ele, e olha para Deus. E sabe que não dá para enganar a Deus.
b)- Uma coisa devemos marcar em nossa vida: Deus não só esta presente em tempos de Festa, muito mais em tempo de AFLIÇÃO
c)- O salmista sabe do seu pecado e o reconhece. VV 3. Ele afirma Senhor Deus, eu tenho pecados e quem não tem. Mas há algo de diferente neste salmista, ELE ESTA DECLARANDO QUE NÃO MAIS DESEJA ESTAR NESTA SITUAÇÃO. No verso 5 começa uma mudança de vida. VOU AGUARDAR NA TUA PALAVRA.
d)- O salmista reconheceu que ofendeu a Deus, reconheceu que seu pecado o separou de Deus, reconheceu que seu pecado o levou onde ele estava.
e)- Uma coisa podemos dizer deste salmista: Como ele chegou nesta situação não sabemos dizer detalhes. Mas, por não ter VIGIADO ele se deixou ludibriar pelos conselhos do mundo e se afundou nas ondas da destruição. Ele abandonou a Deus, sua Palavra sua igreja.
f)- Quando abandonamos a Deus é porque não mais queremos  as suas promessas e o seu cuidado, quando abandonamos a Palavra é porque não achamos mais necessário sua orientação, podemos seguir por nossos próprios pensamentos; quando abandonamos a igreja é porque não queremos ninguém nos incomodando nesta vida desgraçada que queremos levar.
g)- Deus  nos recomenda  que estejamos em plena vigilância, porque poderemos nos afundar em nossos pecados.
h)- O SALMISTA TEM EM SUA VIDA MUDANÇAS, ele AGUARDA, ele ESPERA que em Deus ele será resgatado.

3.                   SUA LIBERDADE TEM UM PREÇO. 7-8

a)- O salmista sabe exatamente que seu pecado só pode ser extinto por Deus. Em Deus ele poderá caminhar novamente. Ele esta arrependido, ele está muito interessado em ser liberto do peso do seu pecado. Ele quer sair do enorme buraco que o pecado o colocou.
b)- Sua RESPOSTA: A REDENÇÃO (quer dizer comprar uma dívida) para ele sair alguém tem que pagar a fiança. Quem poderá pagar tamanho preço por sua alma. Não há nada e ninguém teria  dinheiro par isso. Somente JESUS CRISTO pode fazer. Em Deus o salmista encontrou a sua liberdade.
c)- Quando Deus olha para o coração deste salmista ele percebe que sua motivação era sincera, seu desejo de aguardar a mudança era real; ele realmente queria mudar, não daria mais para continuar assim. No verso 6 ele fala de como é este seu desejo. Mais que os guardas que anseiam pelo romper da manhã. A escuridão da sua alma o faz sofrer. Ele deseja a LUZ DA MANHÃ, ele quer viver novamente SOB A LUZ DA VIDA.
d)- ELE RECEBERÁ A SUA REDENÇÃO, em DEUS sua vida será colocada em um lugar longe das profundezas do pecado. Tudo começou com uma oração. Em JESUS NOSSA ESPERANÇA É ALCANÇADA.


Nenhum comentário:

Postar um comentário